Quem sou eu

Olá, eu sou o Santo!

Tenho 38 anos, sou uma pessoa negra, periférica, não binária.

Sou pai, vegano, produtor de vídeos e estudante de pedagogia.

Luto pela legalização popular, antirracista da maconha, reconhecendo a injustiça que a proibição causou e propondo sua reparação. 

Comecei a militar no movimento estudantil em 2004, fazendo parte da direção do Grêmio Politécnico da USP por 2 anos, e atuando como representante discente em outras instâncias da gestão universitária.

Através da extensão universitária atuei em conjunto com movimentos sociais de moradia, reforma agrária, rádio livre, reciclagem e economia solidária.

Não cheguei a concluir a engenharia pois me dediquei muito à militância, ao mesmo tempo que passei a questionar a formação completamente voltada ao mercado e distanciada do social.

Estudei Medicina Tradicional Chinesa me formando acupuntura, massagem e fitoterapia.

Hoje estou me aproximando da conclusão no curso de Pedagogia.

Em todas as áreas do conhecimento notei que por mais avançadas que sejam as teorias e técnicas, a realidade sempre será limitada pela materialidade definida pela realidade social. Entendendo através dessa experiência que a atuação política é atividade central para a promoção de uma vida melhor

A trágica eleição de 2018 mostrou que há uma grande carência de candidaturas com a cara do povo, de gente que tenha a vivência das dificuldades do dia a dia, e assim decidi me filiar ao PSOL para ser uma parte ativa da luta por uma vida melhor para o nosso povo.

Nessa eleição de 2022 disponibilizo meu nome para disputar uma cadeira na câmara federal em prol da luta antirracista, antiproibicionista e do combate à fome e à miséria.

Legaliza!!!